Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

IV Capítulo

IV Capítulo

21 de Abril, 2018

Holy moly pandinha!

Enquanto esfrego as minhas mãozinhas de contente, venho falar-vos do creme de mãos da Tony Moly (sim, este título foi um trocadilho… melhores dias virão, sorry)!

 

Panda's Dream White Hand Cream é uma delicia para os olhos e fantástico para as mãos. O packaging é só de ficar com os olhos a brilhar de tão adorável que é.

 

Eu nem precisava de creme para as mãos, eu nem ligo muito a isso… mas como é que eu podia resistir a este panda?

20180415_134004.jpg

 

Mas para além de ser lindo, é realmente um bom creme, muitíssimo hidratante e com uma textura fantástica para espalhar nas mãos, mais líquido que o clássico creme nívea da latinha e sem deixar aquela sensação “iuks” nas mãos.

 

Segundo a marca, está também “repleto de ingredientes ricos em nutrientes que oferecem benefícios antienvelhecimento para que a pele permaneça jovem”, sendo estes ingredientes o mel de Manuka, seiva de bambu, niacinamida (vitamina B3, sempre a aprender!) e cera de abelha. E eu assino por baixo.

 

Realmente quando o uso mais, que é normalmente na altura do inverno, em que fico com a pele muito seca e cheia de frieiras, noto que a pele parece ficar menos manchada. Eu opto por colocar quando me vou deitar, para ficar a “funcionar” a noite toda, e faz maravilhas!

20180415_134200.jpg

 

O único defeito que lhe encontro está efetivamente na querida embalagem, que apesar de amorosa, não é muito prática, pois para quem não tem unhas cortadas rentinhas (estamos só a falar de 99,9% da população feminina, coisa pouca) vamos ter ali um pequeno efeito de acumulação entre a bela da unha e a pele. Além disso também não é pequeno o suficiente para andar connosco para todo o lado.

 

Por cá está à venda na Sephora por 8,95€, um pouco carote… mas a qualidade compensa.

19 de Abril, 2018

Etude House - Lash Perm All Shockcara

A máscara de pestanas Lash Perm All Shockcara da Etude House foi mais uma das minhas compras em busca de maquilhagem à prova de totós.

allshockcaranew.jpg

 

 

No que toca a maquilhagem tenho de admitir que sou bastante “básica”, longe de perceber muito do assunto, e como tal, sigo a técnico da “tentativa e erro”, recorrendo, com muita frequência, ao youtube e a blogs em busca de reviews de produtos que pareçam promissores.

 

Esta, por acaso, foi uma compra por impulso. Quando visitei a Coreia do Sul comprei alguns dos produtos desta marca e tenho de admitir que fiquei fã, para além de um conceito super amoroso e da qualidade já muito falada dos produtos coreanos, os preços são também muito acessíveis. Como é possível comprar online no site da marca, de vez em quando lá me vou perder naquele mundinho cor-de-rosa.

 

A Lash Perm All Shockcara afirma ser uma “máscara de pestanas à prova de água, que aperfeiçoa cada pestana, individualmente, com o seu volume chocante, curvatura e comprimento dramático”.

 

Embora cumpra em grande parte aquilo que promete, têm os seus probleminhas. É uma das minhas favoritas para dias complicados de pestanas e em que estou só numa de ficar com um ar saudável (deixar o zombie em casa, estão a ver?), porque, graças ao tipo de escova que é, permite pentear um pouco as pestanas e evita que se colem todas umas às outras (sofro muito disto). Mas fica com alguns grúmulos, e quantas mais camadas colocamos, pior.

 

output_ezPycr.gif

A Etude House é uma marca de beleza sul-coreana, com uma presença já muito marcada no mercado asiático. 

 

Visitem o site e registem-se porque há promoções que valem muito a pena!

 

Qualquer dúvida, deixem nos comentários. 

13 de Abril, 2018

Bruma & Bronx

Em dia de superstição, sexta-feira 13, venho-vos apresentar uns pequenitos ligados a outra, os gatinhos pretos, e se depois de verem estes dois ainda conseguirem achar que gatos pretos dão azar, recomendo que comprem isto para aquecerem um bocado essas almas.

 

Este casalinho de irmãos veio-me parar às mãos com cerca de 2 meses e meio. Tinham sido recolhidos da rua, sem mãe gata por perto, e o objetivo era basicamente habituá-los a viver numa casa e conviver com pessoas.

 

O Bronx era sem dúvida o mais extrovertido e brincalhão da dupla, mais destemido e “dado”, enquanto a Bruma era mais desconfiada (cenas típicas femininas I guess).

IMG_20180413_162621.jpg

 

Em geral foram gatinhos muito saudáveis, tirando uma pequena crise de barriguitas disfuncionais (sim, é isso mesmo que estão a pensar), que com ração gastrointestinal e medicação, receitada pelo veterinário obviamente, foi facilmente controlada.

 

Tornaram-se ambos super brincalhões e umas pestinhas, muito sociais. Foi um “repasto” tê-los cá por casa, dei muita gargalhada à conta destes traquinas.

 

 

 

Ficaram comigo durante quase 2 meses, até serem levados depois à Festa do Animal de Cascais, onde foram adotados juntos (mega Win!) por um casal.

 

Custa sempre deixá-los ir, por mais que tenhamos noção que estão connosco apenas por um determinado período de tempo, é impossível não nos apegarmos. Mas honestamente, desde que saiba que vão para uma casa onde vão ser bem tratados e adorados, ultrapasso aquela pequena tristeza facilmente. Porque a felicidade por eles é muito, mas muito maior!

 

Adoro um bom final feliz. 

12 de Abril, 2018

“My Adidas and me, close as can be”

Sim, como qualquer comum mortal, sigo tendências. E a moda dos Adidas, SuperstarGazelle e mais um ou outro modelo, veio para ficar.

Comprei os meus primeiros Superstar em 2014, numa viagem a Londres, na altura estavam esgotadíssimos aqui por Portugal, e desde aí não os largo (não o primeiro par, que esse já foi para a reforma há muito tempo).

Screenshot_20180412-142152.jpg

 

 

São uns ténis super versáteis, que tanto vão bem com uns jeans e uma sweat, como com um vestido, o que é raro de se conseguir. Não os considero dos mais resistentes, em 4 anos já vou no meu 4º par, mas também tenho de ter em conta a frequência com que os uso… Que é basicamente todos os dias.

Não sou grande fã de botas, pelo que, para o inverno e estes dias chuvosos, são os ténis mais adequados, uma vez que são de pele e à partida não vão deixar o pézinho encharcado.

Mas neste post o que quero mesmo partilhar é isto: podem comprar os vossos Adidas a preços muito mais em conta. E no próprio site da Adidas, sem qualquer risco de vos aparecer uns fakes em casa.

 

Como muitas de vocês já sabem, grande parte dos modelos são disponibilizados em modelo criança, júnior, mulher e homem, e, em termos práticos, os tamanhos júnior e de mulher são praticamente os mesmos. Eu sempre comprei modelos júnior porque tenho o pé assim para o pequenito, e tinha muitas amigas que comentavam a sorte que eu tinha porque conseguia o mesmo que elas a metade do preço. Mas a realidade é que isto está ao alcance da maior parte das pessoas, tirando provavelmente os homens, porque os tamanhos júnior vão até ao 40.

 

Tabela de tamanhos da Adidas

adidas.jpg

 

Mais uma coisinha a ter em conta no site da Adidas é a inscrição na newsletter, que vos oferece um desconto de 15% na vossa primeira compra. Penso que não poderá ser usado em alguns produtos que estão excluídos de promoções (normalmente indicado na página).

Dito isto, poupem uns trocos, e boas compras!

 

 

08 de Abril, 2018

Rapunzel, isso só vai lá com uma Wet Brush!

O vosso cabelo parece uma juba de leão? Faz ninhos de ratos, que fariam destes ditos ratos progenitores do ano por criarem ninhos à prova de tornados? Sofrem, qual Bonga em tempos áureos, de lágrima no canto do olho cada vez que escovam o cabelo?

 

Pois bem, apresento-vos a solução para os vossos problemas, a Wet Brush.

spb83023pk_trio_glamour_1.jpg

 

Ok, isto foi digno de anúncio, mas garanto que é verdade, ou pelo menos para mim foi. O meu cabelito agora anda mais controlado graças ao alisamento, mas antes, ui… viva o sofrimento!

 

O meu cabelo é só uma coisa esquisita, fino e lisinho à frente, grosso e ondulado atrás, uma perfeita indefinição, o que sempre se traduziu em drama na hora de o escovar. Cabelos partidos e arrancados à bruta, dentes partidos (da escova, não os meus, felizmente), e dor, muita dor. Pentes dão-me ataques de histerismo e as escovas pouco duravam, era este o estado da coisa.

 

Até que um dia, qual luz ao fundo do túnel, vejo um vídeo da Drew Barrymore a falar da Wet Brush, e que adora, tanto para ela, como para as filhas. E logo aí deixou-me tentada, no final de contas, se a criança gosta, eu hei de gostar também.

 

Uma pequena pesquisa no google, e lá descobri que estavam à venda nas lojas Pluricosmética, e voilá, habemus escova!

 

A primeira experiência foi uma surpresa, passei a escova pelo cabelo e honestamente pensei “esta porcaria parece uma escova de bebé e não escova nada!”, e já me estava a mentalizar que tinha gasto dinheiro em mais uma tralha inútil, quando resolvi passar os dedos pelo cabelo. Puro espanto, estava efetivamente penteado, desembraçado, solto, lindo e maravilhoso! Posso apenas dizer que fiquei pelo menos uma semana em modo disco riscado a fazer publicidade à escova, embora a meu ver fosse apenas serviço público.

 

As maravilhas da Wet Brush, pelo que vim a saber, devem-se às cerdas (afinal não são dentes) com flexibilidade inteligente, que permitem desembaraçar o cabelo sem dor. E eu confirmo que funciona e ainda acrescento que são super giras e em termos de durabilidade, aguentam-se muito bem.

 

Eu tenho uma das clássicas, mas há imensa variedade, próprias para o duche, para uso com secador, crianças, homens… e todas tão bonitas. Deliciem-se por aqui.

imagem11.png

 

02 de Abril, 2018

FAT

Gordura é formosura, e fazer algo de bom também. 

Mas hoje a "Fat" é outra, estou a falar de Famílias de Acolhimento Temporário (FAT) para animais, mais especificamente da sua importância.

É agora mais comum ouvirmos falar dos direitos dos animais e vermos cada vez mais pessoas preocupadas com o bem-estar e a vida dos muitos animais de rua que temos em Portugal, felizmente!

É sem dúvida uma evolução, mas a realidade ainda é dura. Temos várias associações, e até os próprios municípios, a trabalhar no sentido de incutir e promover atitudes responsáveis e benéficas, no entanto, têm de fazê-lo com recursos muito limitados, seja em termos orçamentais, de espaço ou pessoas. Por isso é importante implementar um sentido de comunidade que leve a que todos possam contribuir e ajudar nesta causa.

Existem várias formas de ajudar, como donativos, voluntariado e ser FAT claro. Não considero que nenhuma assuma uma maior importância que outra, são complementares, e cada pessoa fica com a opção de ajudar como lhe é mais conveniente e possível.

Como prefiro falar com conhecimento de causa, vou-vos falar especificamente de ser FAT. A minha ideia inicial foi começar a fazer voluntariado, mas honestamente, após muita pesquisa, percebi que no concelho em que vivo, Oeiras, não há nenhum projeto neste sentido (estou a falar de animais, sei que há outros tipos iniciativas de responsabilidade social desenvolvidas), e sendo realista, a proximidade é importante. Dado que a distância era um impedimento, fui pela lógica de Maomé, se eu não posso ir até às bolinhas de pelo, elas que venham até mim.

Ser FAT permite, em termos práticos, deixarmos um espaço vago para um outro animal nas associações, contribuir para as capacidades de socialização dos animais, permitir um recobro mais calmo e tranquilo, entre outras coisas.

Bem, eu tinha um quarto vago em casa, já tinha experiência com gatos, tempo suficiente, e a meu ver, tinha reunidas as condições para o fazer.

Posso dizer que é sem dúvida das melhores experiências, podia entrar numa onda de sou super altruísta e blá blá blá… Mas seria mentira, porque a realidade é esta: eu adoro fazer isto e faz-me sentir muito, mas mesmo muito, bem!

Pesquisem online se têm alguma associação por perto que esteja a precisar de ajuda e ponham as mãos à obra, posso vos garantir que não se vão arrepender!

 

IMG_20170827_032755_507.jpg

 

Algumas associações:

AZP - Associação Zoófila Portuguesa

Associação Animais de Rua

Casa dos Animais de Lisboa

 

Público 20/05/2016 - Nas Famílias de Acolhimento Temporário o amor pelos animais não tem limites