Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

IV Capítulo

IV Capítulo

31 de Março, 2018

Pixie 101

Meet my roommate, Pixie, uma gatinha que veio passar uma temporada cá a casa e nunca mais saiu.

Contextualizando, em 2017, decidi ser FAT (Família de Acolhimento Temporário), já tinha essa ideia há alguma tempo, tinha aquelas dúvidas existênciais de se deveria adoptar ou não, então comprometi-me pela metade.

A Pixie foi a minha primeira "foster", e um fail redondo, pois realmente vi que já não a conseguia levar de volta para a associação ou deixar qualquer outra pessoa ficar com ela.

 

BeFunky Collage.jpg

  Isn't she cute?

 

A Pixie veio para casa no dia 11 de julho de 2017 e deixem que vos diga...Best Thing EVER!. Uma pestinha a tempo inteiro, um doce sempre que lhe apetece. 

 

Adoptei-a na Associação São Francisco de Assis - Cascais, onde os nossos "buddies" são vacinados, microchipados e esterilizados, e ainda podemos contar com um super acompanhamento médico através da clínica veterinária da Associação que se destina apenas aos animais que fazem ou já fizeram (adoptados) parte da Associação.

 

Podem ver mais da Pixie pelo Instagram.

 

29 de Março, 2018

Escovas de limpeza facial... is it worth it?

As escovas de limpeza facial já não são novidade para ninguém, já são facilmente encontradas em qualquer lado, até supermercados, no entanto, será que vale mesmo a pena o hype?

 

Há uns tempos comprei uma Clarisonic Mia 2, já tinha ouvida falar imenso, andei a ver os vídeos todos, e como até estava em promoção na Sephora, o preço normal rondava os 149 euros, decidi dar um "mimo" a mim mesma. A Mia 2 é para ser usada apenas no rosto, embora haja um outro modelo que é para rosto e corpo, e estão disponíveis vários tipos de escovas adequados a cada tipo de pele.

 

Não vou mentir...é cara, as escovas são caras, o gel de limpeza é caro, tudo caro! Mas vale a pena? Bolas, vale!

 

Eu sou uma forreta de primeira, mas não me arrependi nunca desta compra, aliás, a única coisa de que normalmente me arrenpendo é de ser uma preguiçosa que não lhe dá o uso devido. Cada vez que me aparece uma borbulha, ou vejo que a situação dos pontos negros está a ficar complicada, a primeira coisa que penso é: "tenho de usar a clarisonic como deve de ser, sou uma palerma".

 

O uso da escova deve ser ponderado, no final de contas acaba por ser uma esfoliação, e como quase tudo nesta vida, quando em exagero, faz mal. Mas o uso regrado, entre 2 a 3 vezes por semana, faz maravilhas, isso posso garantir. Sentimos a pele tão limpa que chega a ser "esquisito", não temos mesmo noção da sujidade que a nossa pele acumula até usarmos uma escova destas. E para mim, um mega plus é o facto de ser completamente à prova de água e podermos usar no banho, o que é super prático.

 

Em relação ao gel de limpeza, embora tenha usado o que veio juntamente com o aparelho, optei por continuar a usar o meu gel de limpeza, já sei que funciona bem com a minha pele e "em equipa vencedora não se mexe."

 

Hoje em dia já estão disponíveis a preços mais acessíveis, no entanto tenho de admitir que tenho algumas dúvidas em relação à qualidade das escovas em si, se não serão demasiado agressivas para a pele...mas acho que perdendo tempo a pesquisar um pouco online, vendo reviews, é possível saber se vale a pena, e jogar um bocadinho com as nossas limitações financeiras de forma a encontrar um bom negócio.

 

 

27 de Março, 2018

Oh tempo volta para trás...

Por mais que nos custe a aceitar, a verdade é que o tempo passa, e muito mais rápido do que esperamos.

 

Há uns anos atrás comecei a ouvir falar de como a nossa pele muda a partir dos 25 anos e que é a melhor altura para começar a ter alguns cuidados com a pele em relação à prevenção de rugas, manchas, etc.

 

Eu como dou ouvidos a tudo o que me dizem (quando me apetece), e chegando ao marco do 1/4 de século, lá decidi ir ver o que fazer com a minha pele.

 

A realidade é que sempre tive alguns cuidados com a pele - a adolescência foi longe de simpática comigo - mas isto já era outra conversa. Lá fui ao dermatologista pedir recomendações, que primeiro olhou para mim como uma maluquinha (eu pareço um bocado mais nova do que realmente sou...), e depois de eu lhe dizer para checkar a minha idade na ficha lá me fez a vontade. Nada de exageros, apenas creme de contorno para os olhos e um creme para a cara, que andava ali num misto de "estás a ficar velha mas vamos continuar a dar-te um gostinho de adolescência". Foi-me então recomendado o creme de contorno de olhos da Endocare, para controlar as primeiras rugas e um creme da Uriage, o Hyséac A.I., para tentar controlar a minha pele mista e com alguma tendência a borbulhitas.

 

Embora não tenha tido nenhum problema com o creme para o contorno de olhos, mais tarde fui aconselhada a alterar para algo mais adequado à minha idade e à minha carteira, o Endocare é normalmente mais indicado para peles maduras. Passei então a usar o creme do olhos Idéalia da Vichy, que adoro e é o que continuo a usar ainda hoje, que em qualquer dia menos mau de olheiras, como tem um pouco de cor, serve perfeitamente para dar um ar mais fresco e leve ao redor dos olhos. Em relação ao creme para a cara, mudei para o Hyséac 3-Regul, uma versão mais abrangente do que usei anteriormente.

 

Estes foram os únicos produtos que usei durante muito tempo, mas após uma viagem até à Coreia do Sul, posso dizer que agora tenho ainda mais cuidados, nos quais incluo as já famosas máscaras faciais entre alguns outros produtos.

 

Acerca dos produtos coreanos, num outro post vou tentar partilhar mais informação e feedback acerca destes.

 

Não sei se é efeito dos produtos, genética ou pura sorte, mas a realidade é que ainda não me posso queixar muito dos efeitos do tempo (ok... também ainda sou relativamente nova), e acredito realmente que a prevenção é fulcral.

 

Não é preciso gastar um dinheirão em produtos, basta comprar apenas o que realmente nos faz falta e é mais adequado para a nossa pele.

20180327_193321.jpg